Home > Bem Estar > Programação corpo-mente

Cats queridas, nossa Coach em Resiliência, Diana Vilas Boas, traz um texto muito legal para falar sobre a programação corpo-mente.

“Olá Cats!

Hoje quero falar a respeito da programação corpo-mente, seguindo alguns preceitos da Dra. Joan Boryshenko, médica e psicóloga especialista no campo da medicina integrativa.

Segundo a Dra. Boryshenko,  uma vez que aprendemos alguma coisa, não temos que, conscientemente, pensar a respeito dela, a tarefa simplesmente se repete, como no caso de pôr a chave na ignição e dirigir o carro, pois nosso sistema nervoso foi condicionado com o padrão de dirigir.

Então devido ao nosso condicionamento, todos nós temos hábitos e muitas vezes gravamos sensações de situações quando tivemos algum tipo de ansiedade, medo ou sentimos ameaça, e poderemos voltar a sentir as mesmas sensações em outras ocasiões semelhantes, mesmo que não representem uma real ameaça.  

O condicionamento fisiológico é uma espécie de aprendizado rápido que se desenvolveu para nos ajudar a dominar situações de causa e efeito que podem determinar a sobrevivência…

Muitas pessoas que recebem quimioterapia para câncer sentem náuseas devido à medicação. Rapidamente, através do condicionamento, elas começam a sentir-se mal antes mesmo de receber a droga. Involuntariamente aprenderam a sentir-se mal como uma resposta condicionada a pensamentos, visões e cheiros da situação relacionada à quimioterapia.

Estudos soviéticos mostram que o sistema imunológico pode ser condicionado. E aí está uma grande ameaça que faz com que muitas vezes, possamos ter doenças ou sentir no corpo dores e sensações que poderiam ser evitadas!

Se somos capazes de criar esse condicionamento e essas respostas negativas, também seremos capazes de criar o condicionamento e respostas positivas! E essa é a grande chave, o grande segredo da nossa sobrevivência!

Nossa capacidade de criar melhores condições de vida, realizando nossas esperanças, sonhos,  objetivos e aspirações, depende do controle dos eventos  que nós mesmos criamos e daqueles que espontaneamente surgem em nossas vidas, como estresses, obstáculos, decepções.

Sem a convicção de que temos tal controle, não seremos capazes de lidar com os altos e baixos de nossas vidas. Tomar consciência de nossos condicionamentos é o primeiro passo para desaprender atitudes que há muito perderam sua utilidade.

Tal tomada de consciência permite responder adequadamente e na medida certa ao que esta acontecendo agora, em vez de reagir condicionadamente a uma história que já pode estar ultrapassada.

Pensem nisso, em como podem reprogramar suas mentes, rever suas crenças, ressignificar de maneira positiva e elaborar uma fase começando com: eu acredito…

Fiquem bem, sejam felizes,

Diana Vilas Boas

Coach em resiliência.”

Quer enviar uma solicitação de Coaching em Resiliência para ela? Clique aqui e preencha o formulário

Comentários

comentário

Deixe um comentário