Home > as cats > ARIANY MARQUES

Olá cats! Meu nome é Ariany Marques e eu gostaria de dividir minha história com vocês. Bom, em junho de 2016 comecei a sentir um cansaço estranho, aos mínimos esforços eu já ficava cansada, subir uma escada era muito difícil, associei isso então a minha jornada, eu estava iniciando o penultimo período de enfermagem e acordava muito cedo, ia dormir muito tarde e ainda fazia academia! Resolvi por curiosidade, fazer um hemograma para ver se tinha algo alterado, quando eu peguei o resultado a unica alteraçao que apareceu foi uma anemia (condiçao clínica que eu nunca havia tido), levei o resultado a um médico e ele passou um medicamento para tal doença! Após 20 dias tomando essa medicaçao eu não conseguia ver nenhuma melhora, ao contrário, estava cada vez mais pálida, fraca e indisposta. Resolvi procurar outro médico, mais um hemograma foi feito e a anemia tinha piorado, estava mais forte, por estar em período menstrual fui encaminhada a um ginecologista, o qual suspeitou de uma menorragia e solicitou uma ultrassonografia no dia seguinte. Ao chegar o resultado, estava tudo perfeito, nao tinha menorragia, voltei para o clínico e ele solicitou duas hemotranfusões para que eu pudesse melhorar da anemia.

Em 2 dias, fiz 6 hemogramas e no 6° mostrou uns blastos circulantes, foi então que a médica começou a suspeitar de uma Leucemia e me encaminhou para o hemocentro de Recife-PE, o HEMOPE. Chegando lá eu fiz outro hemograma e uns exames complementares onde confirmou uma leucemia, dia 11 de Agosto de 2016 (exatamente um mês antea do meu níver) fiz um mielograma e fechou diagnóstico de uma Leucemia Bifenotípica, onde o tratamento é semelhante ao da LLA, 8 meses de quimio.
ArianyLá estava eu, 21 anos de idade, quase enfermeira, descobrindo que eu iria passar por um processo tão difícil e doloroso, olhando pra minha mãe que chorava muito ajoelhada e perguntando pra Deus:”porque ela?”, minha tia do lado quase desmaiando e minha irmã que chorava e segurava minha mão e dizia: “vai dar tudo certo”… A primeira coisa que me veio a cabeça foi: “Vou Morrer!”, pensamento esse que durou cerca de 15 minutos, porque depois me veio um conforto inexplicável no coraçao, era Deus me provando que eu não estava sozinha e que Ele iria estar ao meu lado. Pronto, eu entrei no hospital fiquei internada e comecei a quimio, confesso que o apoio que tive dos amigos e familiares, da equipe multiprofissional (maravilhosos) e de muita gente que eu nem conhecia foi extremamente importante, meu cabelo nao foi uma tortura perdê-los, eu raspei antes mesmo de começar a quimio, a ideia ver eles caindo seria bem pior… Eu posso afirmar que não é facil, que nao são só sorrisos, que tem muitos dias de lágrimas, de dor, impaciencia com a quantidade de dias internada e que só Deus sabe o quanto trancar a facul foi difícil, tava tão perto…
Mas eu também afirmo que nunca cresceria tanto como mulher, pessoa, futura profissional e como filha de Deus e Maria, eu nao tenho o que reclamar, sinceramente só a agradecer, porque hoje já estou no penúltimo ciclo e me sinto mais forte e mais feliz com os pequenos detalhes da vida. Portanto, eu queria dizer a vocês que confiem, acreditem que a cura existe(porque ela existe) que sua fé, seja no que for, te dará mais força e que tudo isso será passado um dia e você irá agradecer por tudo que passou!
E pra concluir, uma frase que eu gosto muito: ” Eu tinha muito do que reclamar, mas daí pensei comigo mesma – se o barco está chacolhando tanto, é porque está saindo do lugar. Só existe calmaria para quem se dar por vencido e desiste de remar”.
Um beijo para todos vocês e muita fé e gratidão para que tudo dê certo ????????
Ariany

Comentários

comentário

1 Resposta

  1. Achellys

    Ariany foi uma guerreira, fez história e com certeza nos deu uma lição de vida! Muito feliz por ter conhecido essa mocinha que me fez refletir ainda sobre a vida. Que Deus te coloque em um bom lugar. Mais um anjo que ganhamos. Saudades eternas….

Deixe um comentário