Home > Bem Estar > Como enfrentar o diagnóstico do câncer

Como enfrentar o diagnóstico do câncer

Fotografia por Edu Chaves (IG)

 

Cats queridas, nossa Coach em Resiliência, Diana Vilas Boas, traz um texto para ajudar a encarar um dos momentos mais difíceis: o do diagnóstico.

“Olá queridas Cats!

Como estão vocês, mulheres fortes e batalhadoras?

Vamos falar um pouco sobre como enfrentar o diagnóstico do câncer? Imagino que muitas de vocês que já passaram por essa situação, devem ter bastante experiência e muito a ensinar!

A palavra “câncer” vem carregada de conotações negativas como um estigma de algo ruim, formado por crenças de fatalidade e desesperança, o que é péssimo para o nosso humor, para a nossa capacidade de otimismo e de acreditar que a doença tem tratamento e cura.

Esse é o primeiro impacto, difícil de suportar, legítimo, mas nem sempre real, “o bicho é muito menor do que imaginávamos”, na maioria das vezes. A desinformação nos leva a pensar que a doença é fatal, incurável, que a nossa vida vai acabar…e na verdade não é assim, a medicina evoluiu muito, há tratamentos perfeitamente suportáveis e que possibilitam ao paciente levar uma vida normal com uma sobrevida de muitos e muitos anos.

Temos que ressignificar nossas crenças relacionadas ao câncer, acreditando que é possível buscar soluções e controlar as emoções para se obter um resultado de cura.

Temos que nos informar, procurar saber o que está acontecendo conosco, entender melhor a doença, o que acontece efetivamente, quais os tratamentos, possibilidades, médicos, oncologistas e hospitais capacitados para nos ajudar.

No meu trabalho de atendimento à inúmeras mulheres que estão enfrentando a doença, aprendi que o conhecimento e a informação podem oferecer as respostas que buscam, e dessa forma, muitas delas conseguem manter a confiança e o otimismo no futuro.

Outras preferem se agarrar na religiosidade, na certeza de que Deus está com elas e vai promover a cura, o amparo e a esperança de que precisam. Saber orar, confiar, e acreditar pode ser de grande ajuda nos momentos de aflição! E o acreditar, a fé e o amor, promovem verdadeiros milagres!

Tudo é valido para que se consiga manter a esperança e a vontade de ficar curado, e os exemplos estão aí provando a nossa grande capacidade como seres humanos de superar e vencer inúmeras adversidades!

“Se eu quero, eu posso”!

Um grande abraço a vocês todas queridas Cats, e também a minha admiração e profundo respeito pela forma corajosa como enfrentam as dificuldades.

Como diz Nietezche: “O que não me mata me fortalece”.

Diana Vilas Boas”

Quer enviar uma solicitação de Coaching em Resiliência para ela? Clique aqui e preencha o formulário.

Comentários

comentário

Deixe um comentário