Home > Comportamento > Conheça a história do André Moreno e seu projeto “O Câncer e Eu”

Conheça a história do André Moreno e seu projeto “O Câncer e Eu”

Cats, hoje temos uma história especial no blog. O querido André Moreno nos enviou um depoimento contando um pouco da sua experiência e de seu projeto, “O Câncer e Eu”.

Sabemos que o câncer também é uma doença que atinge os homens, e por isso mesmo, além do alerta para os cuidados com a saúde, o depoimento do André serve como inspiração para que mais homens compartilhem seus sentimentos durante essa fase, o que nós sabemos que ajuda e muito!

Esse é o primeiro depoimento de uma série que o André compartilhará com a gente. Confira:

“Olá! Meu nome é André, tenho 39 anos, me considero uma pessoa amiga e muito extrovertida. Sou pedagogo, porém exerço minha formação no RH de um grande grupo de empresas na minha cidade, Bauru (SP), e lido com pessoas o dia todo!

Amo minha vida, amo amar, viajar e trabalhar, amo o que faço, ou pelo menos fazia. Digo isso porque desde fevereiro de 2016 estou afastado do meu trabalho, por causa de uma batalha contra um câncer, melanoma maligno com metástases. Luta árdua e dolorosa, porém com grandes vitórias.

Espero que meus depoimentos possam chegar a cada pessoa em forma de esclarecimento e motivação, não só aos que passam por um tratamento, mas a todos que podem estar nesse momento ​descrentes da vida e de Deus!

O primeiro contato com a doença foi em setembro de 2014, com uma pinta localizada no pé direito, precisamente em meu dedo anelar, no dorso do pé. Pinta que sempre tive, era até bonita, me acompanhava por toda vida.

Um dia dormindo, tive aquela famosa coceira noturna entre os dedos e não tive dúvida, comecei a coçar, esfregando um pé entre o outro. Que delícia! Durante o coça-coça, percebi que havia me machucado, a unha machucou minha pinta.

Continuei minha vida normalmente. O machucado no pé não me incomodava, até porque ficava escondido e eu trabalhava de sapato fechado, e ainda, não tinha dor alguma, embora com o passar dos dias, a pinta, o machucado vazava um liquido incolor.

Um dia, durante um passeio, eu estava de chinelo e minha mãe avistou o machucado, que estava com uma gaze sobre o ferimento. Questionado a respeito, relatei o ocorrido. Preocupada, ela me disse que aquilo não era normal e que procurasse um médico.

No dia seguinte, meu companheiro prontamente marcou um Dermatologista.

Em consulta a esse Dermato, olhando para o meu ferimento, ele já me disse: “Não vou nem o examinar, pois essa pinta que está machucada e inflamada, devido a lesão, está com cara de ser um Câncer e, você precisa procurar um especialista urgente”.”

A história do André continua…

Comentários

comentário

3 Respostas

  1. Alexandre Fock

    Amigo querido, sua batalha é inspiradora! Que cada vez mais você tenha força e fé e continue sua luta até a vitoria definitiva. Uma grande abraço e parabéms pelo.projeto.

  2. Wagner Bello

    Minha mãe está com linfoma, e não sabemos muito como lidar com a situação que é nova. Sou o caçula de 3 filhos e resolvi lutar com ela essa batalha. Me desprendendo de tudo para vencer essa luta. Adorei o site. Muito tem me ajudado. Um beijo!

Deixe um comentário