Home > as cats > DANIELA MORAES

Sou Daniela Moraes, tenho 43 anos, sou jornalista e estou vencendo o câncer de mama. Em dezembro de 2016 fiz exames de rotina que incluíram uma mamografia e uma ecografia mamária. Uma imagem suspeita levou o médico a solicitar uma biópsia à minha mastologista. Logo entrei em contato com ela e levei os exames. Realizei a biópsia e em 16 de dezembro (uma semana depois que pareceu uma eternidade) saiu o resultado e estava com a médica. Ela me chamou no consultório e disse a frase que eu mais temia: “a notícia não é boa: é câncer”. Em seguida caí no choro e insisti com ela para que me contasse o que sua experiência revelava sobre casos como o meu. E aí ouvi que eu ia operar e ia ficar bem (no que me agarrei com unhas e dentes). Sentei e chorei. E chorei muito. “E agora?” era o que eu mais me perguntava. Pergunta para a qual não encontrava resposta. Admito que sempre fui de organizar minha vida, determinar o que fazer, quando fazer, como atingir meus objetivos, tudo planejado, calculado, programado. E quando tu ouve que tem uma doença, tu te dá conta que tu não tem o controle de nada nas tuas mãos. Em parte depende ti sair dessa fazendo tudo que tem que ser feito, seguindo protocolos médicos, cronogramas e confiando em bons profissionais. Mas tem aquela parte que não depende de ti. E a fé em Deus me alimenta de esperança todos os dias. Bom, operei em 4 de janeiro. Não fiz mastectomia, foi apenas a retirada do tumor de 2,3 centímetros que não enraizou nem atingiu axila (ufa!). Hoje não tenho nada de câncer em mim e guardo apenas uma cicatriz quase imperceptível, como de cirurgia plástica (um luxo!). Quimioterapia eu fiz agora parto para a radioterapia.

Comentários

comentário

Deixe um comentário