Home > Acontece > A DEPRESSÃO E O PACIENTE ONCOLOGICO

A DEPRESSÃO E O PACIENTE ONCOLOGICO

Sete de abril foi o Dia Mundial da Saúde e a Organização Mundial da Saúde (OMS) definiu como tema de sua campanha deste ano a depressão, com o lema “Vamos Conversar”. No Brasil, os dados indicam que 11,5 milhões de pessoas são afetadas, ou seja, 5,8% da população. Somos o país com maior número de casos na América Latina e o segundo na Américas, atrás apenas dos Estados Unidos.

A relação entre câncer e depressão é objeto de vários estudos que tratam, por exemplo, de desenvolvimento do câncer e desencadeamento da depressão durante o tratamento. “Não podemos afirmar categoricamente que a relação entre câncer e depressão é inescapável. Em outras palavras, há um enorme número de pacientes com câncer que nunca deprimem e uma quantidade ainda maior de pessoas com depressão que nunca tiveram qualquer tipo de câncer”, afirma o psiquiatra Ricardo Abel Evangelista, da Santa Casa de São Paulo.

Um estudo do Observatório de Oncologia mostra que a chance de um paciente com câncer desenvolver depressão varia de 22% a 29%. Segundo a análise, pacientes com câncer de mama têm de 10% a 25% de chance de ter o transtorno.

É inegável que o diagnóstico de câncer tem um impacto no paciente, mas cada pessoa reage de uma maneira a ele. Medo, ansiedade e dúvidas sobre o que irá acontecer a partir daquele momento podem surgir e a depressão pode aparecer em alguns pacientes durante o tratamento. Pessoas que já tiveram o transtorno antes da descoberta do câncer têm mais chance de apresentar episódios depressivos.

“Fatos chocantes na vida de um indivíduo podem conduzi-lo a um estado depressivo. Muitos fármacos presentes em alguns tipos de quimioterapia também podem causar depressão. Esses medicamentos são essenciais para o tratamento do câncer e devem ser corretamente utilizados. O paciente e a equipe médica devem ficar atentos para a ocorrência dos sintomas de depressão não para suspender a quimioterapia, afinal ela é prioritária, mas para que o adequado tratamento farmacológico e psicoterápico possa ser implementado contra a depressão”, acrescenta o psiquiatra.

A quimioterapia pode provocar alguns efeitos colaterais no paciente como cansaço, desânimo, fraqueza. Mas é importante que familiares e a equipe médica fiquem atentos a outros sinais que podem indicar depressão, como: tristeza muito constante e que não passa, crises de choro, pensamentos pessimistas, falta de esperança no futuro, irritabilidade elevada no contato interpessoal, isolamento, discursos envolvendo morte ou mesmo o desejo aberto de morrer, sentimentos de culpa e de inutilidade.

Um paciente depressivo pode, por exemplo, deixar de ir a consultas médicas ou a sessões de quimioterapia e isso é extremamente prejudicial para o tratamento do câncer. Por isso, é importante identificar os sinais do transtorno e cuidar. “Todo esse cenário depressivo deve ser considerado frente à comparação com o estado anterior do mesmo indivíduo. Em casos de depressão, haverá uma história de instalação gradual e progressiva dos sintomas. Isso pode ser em questão de semanas a meses”, explica Ricardo Abel Evangelista.

Diagnosticada a depressão, o tratamento, que poderá consistir em psicoterapia e medicamentos, será definido pelo psiquiatra que avaliará todo o quadro do paciente. “A boa regulação do sono é essencial nesses casos também e quando a insônia estiver associada ao quadro, esse fator deve ser corrigido”, ressalta o psiquiatra.

No mundo todo, 350 milhões de pessoas sofrem com a depressão, segundo a OMS. A Organização Mundial de Saúde também alerta que o transtorno pode afetar pessoas de qualquer idade e em qualquer etapa da vida e levar a graves consequências. Conversar sobre depressão é o primeiro passo.

FONTE: Vencer o Câncer

Comentários

comentário

1 Resposta

  1. Tatiana Caetano Góes

    Tatiana
    18 de abril de 2017 at 21:41
    Reply
    Your comment is awaiting moderation.

    boa noite!
    Meu nome é: Tatiana Caetano Góes
    Olha eu aqui pedindo uma ajuda!!!
    Mas uma vez eu vou fazer quimioterapia é radioterapia,pois estou lutando contra o câncer
    de mama metastático a mais de três anos, foi encontrado 8 nódulos maligno em mim, mas pelo amor de Jesus Cristo sumiu 1, estou esperando pelo amor de Jesus Cristo que me cure porque passar por tudo isso não é fácil não, eu sou casada e tenho 3 filhos, eles são a rasão para que eu lute para sobreviver.
    Eu sou uma pessoa muito alegre sabe!?
    Mas de uns tempos pra cá eu estou ficando com depressão porque eu não estou gostando mas de minha aparência, eu não tenho condições de compra uma peruca, más eu gostaria muito de ganhar uma de cabelos longos, liso ou cacheado e com umas mechas ,pôde ser cintetica que parece com é cabelos de verdade, maquiagens e iriam​ me ajudar muito, eu não tenho condições porfavor me ajude.
    Eu também gosto de lenços grandes para fazer várias amarrações…
    Mas eu gostaria muito de me sentir mais bonita, e também ficar bonita para meu marido e filhos, porfavor me ajude, eu iria ficar muito feliz…
    Por favor vou orar pra Deus abençoa a quem poder me ajudar com este sonho.
    Eu gostaria de me sentir mais bonita sabe, eu tô cansada de sair de casa e as pessoas ficam olhando, tem uns até ficam rindo, não sabem como isso é triste pra mim.
    Por favor me ajudem!?
    Obrigada pelo carinho e atenção de todos vocês que trabalham​ com amor para fazer pessoas que estão lutando contra o câncer.
    Que Deus abençoe a todos vocês…
    Obrigada…
    bjs ????

    O Senhor é meu pastor e nada me faltará
    **Moro em Fortaleza Ceará/Bairro:Pici/Rua: Doutor José Luiz/número:79/está rua é entre a rua Timbaúba e rua Chile e ao lado do depósito de construção do Jauro/CEP (60440-384)/telefone:55 85 (98949-4599)**
    (Tatiana Caetano Góes)

Deixe um comentário