Home > as cats > Flávia

Sou a Flávia,sou mãe solteira de dois filhos,Matheus de 13 anos e Lucas de 6 anos.

Fui diagnosticada com CA de reto em outubro de 2015. Em novembro saiu o resultado da biópsia e foi pior do que eu esperava (maligno), porque quando se recebe um diagnóstico desses a gente ainda espera que o resultado seja uma coisa mais positiva.

Foi um impacto muito grande na minha vida. Naquele momento, foi como se tivesse recebido minha sentença de morte. Pra mim a vida parou ali naquela sala e aquelas palavras ecoaram nos meus ouvidos por dias,talvez até meses.

Em dezembro consegui a minha primeira consulta,até que rápido graças a Deus,por conta do estágio da doença estar muito avançado que era (|V) ,foi tudo muito rápido.

Foi a partir daí que minha vida começou a mudar. Quando entrei pela primeira vez em um hospital oncológico eu vi ali uma esperança, vi que a minha vida acabava de começar ali,porque o câncer não é o fim. Para mim foi o recomeço de uma nova vida, é um novo jeito de encarar as coisas e de viver, foi ali onde tive forças para continuar.

Fiz a primeira cirurgia de colostomia,o meu primeiro desafio ,porque é muito difícil se adaptar com algo estranho no seu corpo e ainda mais que mexe com a vaidade né. Foi bem complicado,mas o que no primeiro momento fez com que eu conseguisse esperar pelo tratamento.

Em fevereiro de 2016 comecei o tratamento com a quimioterapia e a radioterapia. Eram 6 seções de quimio e 28 seções de rádio, depois viria a cirurgia pra retirada do tumor, até aí tudo bem. O que me confortava era saber que eu ia fazer isso e depois estaria livre…

Mas em março fiz novos exames e novamente perdi o chão,foi quando descobri as Metástases.

Em maio fiz a cirurgia para retirada do tumor, junto dela seria feito biópsia da onde tinha metástase..

Um corte enorme na barriga😱,isso me deixou muito pra baixo ,imagina você ter a sua barriga detonada (essa foi a minha primeira impressão) me afetou muito. As vezes não gostava nem de me olhar no espelho porque era bolsinha de um lado e um corte enorme do outro , fora a perda de peso que tive e modificou muito meu corpo.

Quando voltei para retirada dos pontos descobri que o meu caso era super grave e que eu teria que começar um novo tratamento com urgência, senti muito medo, tratamento novo assusta.

Esse tratamento durou um ano , foi quando descobrimos que não estava fazendo o efeito esperado e aí mudança de tratamento mais uma vez.

E com esse novo tratamento foi quando tive mais medo. Fiquei insegura, pois ele afetaria mais a minha aparência. Os cabelos iam cair e o rosto ia encher de espinhas,e fora os efeitos colaterais que são horríveis,as picadas e em geral é muito sofrido…

Mas passei por tudo isso. Hoje continuo o tratamento ,os nódulos do fígado sumiram. Pra quem acredita em milagres esse foi um na minha vida, estou carequinha e até curtindo…porque você pode perder os cabelos mas a sua essência continua…nada muda.

Hoje olho para minhas cicatrizes e vejo de uma forma diferente. Elas são marcas da minha vitória. Mesmo com todo sofrimento e dificuldades que a doença trouxe, posso dizer que sou muito agradecida a Deus, pois essa doença tem me ensinado muito…tem colocado pessoas maravilhosas em minha vida…chamo elas de anjos RS…e hoje com certeza sou uma pessoa muito melhor…admiro quem me tornei por conta dessa doença…

Hoje vivo intensamente ,dou valor aos mínimos detalhes ,não me importo com coisas pequenas sabe…o que eu acho que todo ser humano deveria aprender, mas cada um tem o seu tempo pra isso…

Eu acho que Deus tem um propósito na vida de cada uma de nós, e o que você tem que passar ninguém passa por você…

Então força na peruca RS

Eu não desisto Nunca

Comentários

comentário

Deixe um comentário