Home > Acontece > IQeB e Sociedade Brasileira de Resiliência se unem para atender mulheres com câncer gratuitamente

IQeB e Sociedade Brasileira de Resiliência se unem para atender mulheres com câncer gratuitamente

Se você ainda não sabe ou tem dúvidas sobre como funciona a parceria entre o Instituto Quimioterapia e Beleza e a SOBRARE, confira as informações abaixo e não perca mais tempo para fazer o seu coaching de resiliência e mudar a sua vida para melhor.

No momento da descoberta de um câncer, como aceitar a situação, ver um novo sentido ou usar criatividade para dar a volta por cima e ressignificá-la? Só no Brasil, estima-se a ocorrência de cerca de 600 mil casos novos de câncer, sendo o de mama o mais frequente em mulheres (biênio 2016-2017/ Inca).

E para ajudá-las a enfrentar a doença, o Instituto Quimioterapia e Beleza (IQeB) se uniu a Sociedade Brasileira de Resiliência (SOBRARE) para oferecer gratuitamente um programa de Coaching em Resiliência, que é coordenado pela coach psicóloga Diana Vilas Boas.

“O projeto surgiu para ajudar mulheres portadoras de câncer na busca de fortalecimento da resiliência. Sabemos o tamanho do impacto emocional causado – desde a descoberta até o tratamento -, passando pela aceitação e autoestima. Por isso, buscamos esta parceria com a SOBRARE que, voluntariamente, atenderá mulheres de todo o Brasil. Algumas já começaram a fazer as sessões e esperamos poder atender um número significativo em pouco tempo”, afirma Flávia Flores, idealizadora e superintendente do Instituto Quimioterapia e Beleza (IQeB).

A resiliência pode ser dividida em três momentos: o primeiro é a aceitação; o segundo é perceber o sentido daquela situação, que a vida faz sentido; e o terceiro é a improvisação, a criatividade, a busca por novas oportunidades. “Isso vale para tudo na vida, não apenas para lidar com uma doença como o câncer. Por isso, esta parceria é tão importante: por meio do trabalho de coaching, conseguiremos ajudar estas mulheres a ressignificar suas crenças para que transformem a sua maneira de ver e viver a vida. O Coaching em Resiliência não é uma terapia, mas sim um processo de apoio, de facilitação, com metodologia própria, para fazer com que as pessoas reflitam e busquem por elas mesmas novos caminhos, do presente para o futuro”, explica a coach psicóloga Diana Vilas Boas, responsável pelo projeto.

Como participar
Criado entre Instituto Quimioterapia e Beleza e a SOBRARE, o projeto visa a atender gratuitamente mulheres que estejam passando pela doença, de todo o Brasil, por meio de sessões de atendimentos virtuais. Para se candidatar ao Coaching em Resiliência, é preciso entrar no site aqui e preencher um formulário com perguntas como: “Que tipo de ajuda necessita neste momento da sua vida?”, “O que é importante para você conseguir neste momento?” e “Em que parte do tratamento se encontra?”.

Na primeira análise, o coach fará um mapeamento das oito áreas da resiliência: leitura corporal, análise de contexto, empatia (entender o sentido do outro), conquistar e manter pessoas (a importância de buscar uma rede de apoio), autoconfiança, otimismo para vida, sentido de vida e autocontrole (como lidar com a raiva, tristeza, medo, etc), para saber em qual grau a paciente se encontra. “Após esta avaliação, é definida qual a situação que ela quer mudar em sua vida. Durante as seis sessões, daremos um direcionamento e ferramentas para que possa ressignificar suas crenças e buscar novos caminhos”, explica Diana Vilas Boas, responsável pelo projeto.

Estudo científico
O objetivo da parceria do Instituto Quimioterapia e Beleza com o SOBRARE é, além de ajudar mulheres portadoras da doença, mapear seu grau de resiliência e os caminhos que buscaram para transformar as suas vidas. As informações serão publicadas no futuro em um artigo científico.“Os coaches são voluntários e parceiros fundamentais para o nosso Instituto. Com a ajuda deste grupo, tenho certeza de que conseguiremos ajudar muitas mulheres a recuperarem um pouco da autoconfiança, do otimismo, do sentido de vida e, claro, a ressignificarem suas vidas”, afirma Flávia Flores.

Coordenadora do Projeto
Formada em Psicologia com cursos de especialização na área de gestão de pessoas e comportamental pela PUC – São Paulo,a coach Diana Vilas Boas possui Certificação em ferramentas de avaliação de perfis comportamentais: MBTI, Quantum, PI, E-Talent, e se formou em Coaching no ano de 2006 na Coach-U e posteriormente com a LIM Brasil em Learning Coaching. Habilitada na Formação de Coaching em Resiliência pela SOBRARE e na metodologia CPS – CreativeProblemSolving, método desenvolvido por Sidney Parnes (Universidade de Buffalo – NY). trabalhou muitos anos com Projetos de Startup de Empresas no Brasil, Estados Unidos e Argentina participando de todas as fases dos processos de contratação de profissionais qualificados para níveis de Gerência e Diretoria.

Comentários

comentário

1 Resposta

  1. Anônimo

    Eu descobri o câncer em março de 2017, já cirurgia, foi retirado apenas o quadrante da mama direita e esvaziamento dos linfonodos dá axila. Vou fazer 8 sessões de quimioterapia, 4 vermelhas e 4 brancas, a cada 21 dias, depois vou fazer 26 sessões de radioterapia e tomar hormonioterapia por 10 anos. Começo a quimioterapia no dia 15/08. Estou bastante ansiosa. Emocionalmente estou tranquila, porque Deus está comigo todo instante e desde que fui diagnosticada com o câncer, entreguei a Deus e passei a descançar no Senhor nosso Deus
    Deus tem sido a minha fortaleza.

    Obrigada, pelo apoio.

    Maria das Graças da Silva Cruz Medeiros
    Areia – Paraíba.

Deixe um comentário