Home > as cats > MICHELLE
MICHELLE

Oi Flávinha! Meu nome é Michelle, tenho 20 anos e vim contar um pouco da minha história pra você!

Em 2015, apalpei um nódulo na mama direita medindo em 2,5 cm. Passei na ginecologista e ela alegou que seriam os anticoncepcionais. Então suspendi o uso do mesmo e não obteve nenhum crescimento.

Em maio de 2016, depois do falecimento do meu pai, senti dores onde o nódulo se alojava. Fui submetida a um ultrassom que constatou que o nódulo já media 4,5 cm e acompanhado de muita dor. Fui tentar acompanhamento na UBS de minha região, mas alegaram que não tinha vaga, seria apenas para pessoas agendadas ou gestantes.

Insisti por 2 semanas, estando lá as 6h para conseguir um encaixe. Foi quando decidiram me atender. De imediato, me encaminharam para um mastologista que me pediu exames. Em outubro de 2016 foi realizada uma biópsia que ressaltou um nódulo complicado e desconhecido.

Em fevereiro de 2017, fui encaminhada para o Hospital São Paulo de grandes referências. No início, com o resultado da biópsia anterior, eles estavam tratando de acordo com o resultado, ou seja, apenas um nódulo comum. Foi quando em junho de 2017, a região onde o tal nódulo se encontrava começou a necrosar. Chegou a ficar preto em volta, e eles já suspeitaram de imediato que isso seria um câncer, pois estava muito estranho para ser um nódulo normal.

Com a suspeita, já realizaram no mesmo dia outra biópsia, e aí fui diagnosticada com sarcoma de alto grau na mama direita em julho de 2017.

Fui submetida a uma mastectomia total da mama,sem possibilidade de uma reconstrução no momento. Comecei a fazer radioterapia sendo 25 sessões, e após o término da radio irei fazer 6 sessões de quimioterapia.

Mas tenho fé em Deus que vou vencer 💪

Flávia, seu livro me ajudou muito a abrir a mente para o tratamento, pois já estava pensando em desistir. Muito a obrigado e que Deus te ilumine sempre 💖

Comentários

comentário

1 Resposta

Deixe um comentário