Um dos efeitos colaterais mais desagrad√°veis do tratamento com quimioterapia √© a perda do cabelo. Apesar deste ser um efeito conhecido e esperado do tratamento, ele causa bastante desconforto e perda da autoestima em algumas pessoas, al√©m de fazer a pessoa sempre lembrar que est√° em tratamento contra o c√Ęncer.

Os cabelos caem justamente pelo efeito da quimioterapia. N√≥s sabemos que as c√©lulas do c√Ęncer se multiplicam e crescem mais r√°pido que as c√©lulas normais do corpo. Sabendo disso, os rem√©dios foram desenvolvidos para atacar as c√©lulas que se multiplicam mais r√°pido, assim reduzindo os tumores e aumentando a chance de cura ap√≥s a cirurgia. O problema disso √© que existem c√©lulas normais do corpo que tamb√©m se multiplicam rapidamente como as c√©lulas do sistema imunol√≥gico, por isso sempre pedimos exames de sangue durante o tratamento para acompanhar como est√° a imunidade. As c√©lulas respons√°veis por fazer crescer o cabelo tamb√©m crescem r√°pido, logo s√£o atingidas pela quimioterapia e o cabelo cai, depois de alguns dias do tratamento, dependendo do rem√©dio que se use.

Normalmente os cabelos voltam a crescer algumas semanas depois do tratamento terminar mas, principalmente para mulheres, ele pode demorar bastante tempo para voltar ao comprimento que estava antes do tratamento.

No entanto existe hoje uma estratégia para tentar reduzir ou evitar a perda de cabelo, são aparelhos que causam o resfriamento do couro cabeludo durante a administração da quimioterapia. O frio faz com que os vasos sanguíneos se contraiam, assim menos sangue passa por partes do corpo que estão geladas. A ideia por trás dessa estratégia é fazer com que menos quimioterapia circule pela pele do couro cabeludo, reduzindo assim o efeito de queda de cabelo.

11377225_972782229422260_2874302069910227601_n

M√°quina de resfriamento do couro cabeludo para evitar queda de cabelo durante a quimioterapia. O m√≥dulo azul √© central de resfriamento do fluido. Este equipamento disp√Ķe de duas toucas, duas pessoas podem utilizar ao mesmo tempo.

Existem vários tipos de equipamentos que fazem o resfriamento do couro cabeludo para reduzir a perda de cabelo. No nosso hospital dispomos de um aparelho que é composto de uma central de resfriamento ligada a duas toucas (veja as fotos). A touca é colocada nas pessoas antes da administração da quimioterapia e é bem presa por tiras de modo a que todas as partes do couro cabeludo estejam em contato com a touca. A máquina é então ligada e começa o resfriamento do couro cabeludo, que demora em torno de 30 minutos. Esta fase pode ser um pouco desconfortável, quando eu fiz o teste em mim mesmo foram um pouco difíceis os primeiros 15 minutos, mas depois a gente se acostuma com o frio. Após 30 minutos, os medicamentos são aplicados normalmente e a pessoa ainda fica de 30 minutos a uma hora e meia com a touca depois do término da medicação. Isto depende do tipo do medicamento utilizado.

20150603_131508

Detalhe da touca, a parte verde clara é uma espécie de tubo por onde circula o fluido gelado, a parte cinza é colocada por cima desta touca para deixá-la bem justa ao couro cabelo e assim distribuir o frio igualmente.

O resultado √© melhor em esquemas de tratamento menos intensos. Quando √© necess√°rio o uso de quimioterapia em dose densa ou altas doses ainda observamos perda de cabelos, mas menor do que quando n√£o se usa o aparelho. Ele tamb√©m n√£o √© recomendado para c√Ęnceres de pele ou linfomas de pele, visto que pode aumentar o risco de retorno da doen√ßa no couro cabeludo.

20150608_110627

Este sou durante um teste de 30 minutos do equipamento.

Este √© um dispositivo relativamente novo na medicina e cada vez mais estudos s√£o feito. Estamos aprendendo bastante sobre o seu potencial e limita√ß√Ķes. J√° est√° dispon√≠vel em muitos hospitais p√ļblicos e privados no Brasil. √Č uma estrat√©gia bastante promissora para reduzir a perda de cabelo, reduzindo os efeitos colaterais durante a quimioterapia.